sábado, 4 de agosto de 2012

A Escolha de Nascer

A vida é uma constante caminhada. Onde encontramos vários desafios, vales sombrios, montanhas monstruosas, penhascos, são vários perigos, pedras e espinhos, infinitos obstáculos. Mas o maior desafio não se vê, só é possível sentir; não está externamente, e sim internamente, são os nossos próprios limites, nossas fraquezas, nossos preconceitos, e medos e temores; desafios que nos detém facilmente. Toda caminhada, por sua vez, representa mudança, que isto implica numa superação - que podemos chamar de ação de irmos além do que éramos. Todos nós precisamos mudar, pois somos falhos, mas isso nos levará para um degrau mais alto, nos fará melhores. E precisamos passar por este melhoramento, para que em dias vindouros não olharmos para trás e arrepender-nos da oportunidade fundamental que foi desvalorizada e desperdiçada. Há séculos atrás disse Jesus Cristo que "Se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus" (João 3,3;). Dentro da vida comum, nas relações humanas, um ser que nasce da união é fruto do amor de outros dois. Na vida espiritual, nascemos para Deus, por que primeiro Ele nos amou, e nós aceitamos Seu Amor; e por amá-lO, nos decidimos "nascer de novo". No entanto, como disse Dan Crawford," Não há um monte alto sem que haja um vale fundo ao lado. Não há nascimento sem dores de parto". E todos os estágios da vida somos atingidos pela dor, pelo sofrer. E como aprendemos e crescemos com tais experiências profundamente desagradáveis! Às vezes, só através da dor iremos aprender, infelizmente. Você pode escolher não sofrer, não sentir sua dor, a "dor do parto"; mas terminará sentindo a dor de não nascer de novo, uma dor ainda mais aguda e sem consolo, que até nos faz retroceder. Porém, se você estivesse grávida, e amasse seu filho que estaria gerando, evitaria de sofrer tal dor, para não dar a luz provavelmente, por amor a criança, você encararia e suportaria a dor que fosse necessária; mas seu amor por deus é o suficiente para decidir sentir a dor do parto, do novo nascimento? As palavras são limitadas, as ações são imensamente vastas no potencial para demonstrar a realidade do nosso discurso. Podemos sentir muito algo, pensar sobre isso bastante, e até dizer algo a respeito; mas o que de fato importa é sua decisão, é sua ação diante da questão: Queres o novo nascimento? O nascer de novo, especialmente para Deus? Não diga nada. Faça! Veja bem, com as palavras existe um possível "depois", para se evitar dizer um "não", mas diante das ações só existe apenas uma: o "sim", ou "não. Assim como o Mestre ensinou: "Seja, porém, a tua palavra: sim,sim;não,não. O que disto passar vem do maligno" (Mateus 5.37;). Então, não dizes, faz! No momento em que ficamos diante de uma grande responsabilidade, de um compromisso, chegamos até a desejar um aconselhamento, um bom conselho de um bom, aliás de um ótimo amigo. Para te ajudar, te deixo umas palavras, que servem como excelentes conselhos, do Melhor Amigo que se pode ter, Jesus Cristo. Ele disse: “E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna.” Marcos 10.29,30; “Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim. E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim. Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á.” Mateus 10. 37-39; “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” Mateus 11.28-30; “Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai, com os santos anjos.” Marcos 8.38; “Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus” Mateus 10.32,33; Cada palavra, cada frase foi pensada e registrada com amor, com carinho por você. Imagine-se diante do Senhor Jesus, o Salvador, que morreu na cruz por você, Ele provou o Amor que dizia ter, com ações, com atitudes. Ele viveu o Amor por você. Ele está olhando bem nos seus olhos agora, o que você diz? O que você faz? Despreza-O? Nega-O? Rejeita-O? Ele preferiu morrer, do que viver sem te ter, Ele escolheu morrer numa cruz por te amar, e você escolhe nascer por amá-lO? Nunca esqueça, jamais esqueça: Ele te ama! E provou que amava mesmo, Ele mostrou... Morreu. Nasça por Ele. (JAG)

Nenhum comentário:

Meu Mural